13 dezembro 2016

Joelho partido

No dia da competição, não podia suportar todos os nervos que tinha sofrido durante semanas. Encontrei coragem para sair da cama apenas 1 hora antes de começar o jogo. Foi o jogo mais importante da temporada e eu era a melhor jogadora. Quando faltavam 5 minutos para terminar, magoei-me no joelho, mas continuei jogando e marquei o triplo que nos deu a vitória. Depois do jogo, o médico disse-me que eu tinha jogado com o joelho partido!
María del Mar González Moraga, 19 anos, Zamora, prof Paula Pessanha Isidoro

Desafio Escritiva nº 13 – recordes pessoais

Sem comentários:

Enviar um comentário