10 dezembro 2016

Voltamos ao Natal

Arte décoCedo demais, diz ela...
Transformar-se-ia num sapo, a coaxar baixinho.
Ou numa lontra dentro duma bola.
Como uma tola vestida de opas!
Seria pior que a mãe loba,
A comer cachos de uvas boal,
Mais doce que sonhos de natal.
Pelo menos na lota há leilão.
Faz-se um pescado cozido com couve.
Um talo fica sempre bem.
Uma ceia tradicional, reunião de família.
Sem inovação e sem modernices demais.
Ano após ano, voltamos ao natal!
Alda Gonçalves, 48 anos, Porto

Desafio nº 113 – anagramas em frases de 6 palavras

Sem comentários:

Enviar um comentário