05 janeiro 2017

Coração de ouro

Ela era uma rapariga com um coração de ouro, como já não se vê muito por aí. Era a pessoa mais conhecida da pequena aldeia em que vivia, mas ela não se importava. Era uma boa menina que só queria viver a vida a fazer o bem. Morava com seus avós numa grande quinta, em que todos os dias se levantava bem cedo para ir preparar o pequeno-almoço para os seus queridos avós. Realmente o amor enobrece.
Beatriz Simão Gago Pacheco, 11 anos, Olhão, prof Cândida Vieira
Desafio nº 114 - trocar as voltas ao ditado popular

Sem comentários:

Enviar um comentário