24 janeiro 2017

Esperança

Joana sentia-se mal por ver a sua paciente sofrer, uma menina tão nova que dependia de uma máquina, uma menina que não tinha ninguém.  Joana levou dias para decidir o futuro da menina. Por vezes, a menina despertava, pouco tempo. Todos a encorajavam a desligar a máquina, já não havia solução, mas Joana nunca deixou de acreditar que seria possível salvá-la.
Finalmente, a menina despertou e da boca de Joana ouviu-se «Eu sabia que ela era capaz».
Fanta Côma, 13 anos, General Humberto Delgado, Prof. Ana Oom

Desafio RS nº 45 – «Eu sabia que era capaz!»

Sem comentários:

Enviar um comentário