20 janeiro 2017

Feliz

Mais um ano que se inicia, mais decisões que se tomam, mais promessas que se fazem. De início é fácil porque o tempo, esse mentiroso, parece nunca mais acabar, vai-se adiando para depois e esse nunca chega.
Fazer um filho, plantar uma árvore e escrever um livro, são lemas vulgares mas continuam actuais. Plantei a árvore que sou, fiz o filho que me deram e escrevi o livro da minha vida. Faltou o quê? Nada. Sou feliz!
Margarida Vale, 55 anos, Seixal

Desafio Escritiva nº 16 - promessa de ano novo por cumprir

Sem comentários:

Enviar um comentário