15 janeiro 2017

Liana ressuscitou

Liana quase morrera, agora queria viver!
O brilho da novidade confidenciava-lhe oportunidades.
Um momento, um olhar descuidado, algo misterioso acontecera. Os sentimentos, em desvario, tomaram as rédeas.
Oscilava entre a esperança e a condenação. Contraste pouco sadio! Ficou aflita, disseram-lhe que o motivo da sua alegria poderia tornar-se "bode expiatório". Que desolação!
Entontecida, afastou-se!
Sentiu a dor da separação, o desespero do erro, o flagelo dos olhares.  
Refugiou-se no amor aos que mais precisam! O amor enobrece!
Fernanda Costa, 55 anos, Alcobaça

Desafio nº 114 - trocar as voltas ao ditado popular

Sem comentários:

Enviar um comentário