31 janeiro 2017

O amanhã

Foram. Cada um para o seu quarto. Sem jantar. O tempo não dava para acelerar. Infelizmente, fazê-lo recuar também era impossível. O máximo de distância física possível era, por enquanto, aquela – uma parede.
Dormir literalmente sobre o assunto, seria a melhor solução para ambos. A avó ensinara-lhes que nada melhor do que um dia após o outro.
Pois que apareça a lua para que esse destino divinizado pela avó lhes traga a reconciliação e, por conseguinte, paz!
Vera Viegas, 33 anos, Penela da Beira

Desafio nº 115 – frase de Valter Hugo Mãe

Sem comentários:

Enviar um comentário