13 janeiro 2017

O roubo

Rosália sabia que tinha sido roubada.
Afonso roubou-lhe o coração, depois a virgindade e, finalmente, a vontade de continuar a ser jovem e de voar. Em troca, ofereceu-lhe desamor.
Viveu na sombra de um canalha sem escrúpulos. Quanto tempo? Disso perdeu a noção.
Mas, um dia, Rosália quis ser onda e espraiar-se no seu corpo. Fez ouvidos de mercador aos sentimentos negativos. Mudou a fechadura, passou uma esponja no passado e gritou:
― Eu sabia que era capaz!
Ana Paula Oliveira, 56 anos, S. João da Madeira

Desafio RS nº 45 – «Eu sabia que era capaz!»

Sem comentários:

Enviar um comentário