28 janeiro 2017

Pessoas más...

Certo dia, encontrei uma rapariga muito feliz. Eu perguntei-lhe porque estava assim e ela disse-me que o pai chegara de uma viagem.
Mas sabia que tinha acontecido algo de mal.
A mãe não tinha voltado e o pai dissera-lhe que ela não tinha apanhado o voo.
De repente o pai chegou e disse-lhe:
― Filha, a tua mãe morreu.
― Porquêêê!
― Foi atingida por uma bomba em França.
― Tenho o direito a não haver pessoas más.
Beatriz Pacheco, 6A, 11 anos, Olhão, EB23 Prof Paula Nogueira, prof Cândida Vieira

Desafio Escritiva nº 14 – direitos da criança

Sem comentários:

Enviar um comentário