09 janeiro 2017

Problema?

Tinha um problema. Procurava uma solução. O pensamento era o meu refúgio. Mas havia sempre um espinho: o que escolher?
Devaneando o pensamento logo faz um tratado.
Despertei. Peguei no martelo e bati.
Logo o problema ficou desmembrado deixando um odor a rosa.
Senti-me feliz! Afinal até era fácil: pensar, focar, comparar, ponderar, antecipar e… pegar no martelo e… bater até o desmembrar.
E assim, na vez dum grande problema teremos alguns pequenos, minúsculos transtornos bem fáceis.
Cândida Vieira, 53 anos, Olhão

Desafio nº 110 – 8 palavras obrigatórias

Sem comentários:

Enviar um comentário