10 fevereiro 2017

Amor

Quem está a bater? Corri para a janela mas quando lá cheguei era tarde demais. Será que bateram? Foi tão ao de leve… não tenho a certeza.
Olho com atenção e está um pedaço de papel, cor-de-rosa, caído no chão. Contorno a sala e saio pela porta.
Entretanto começou a chover e quando saí para apanhar o papel, já estava todo encharcado. Havia, no entanto, uma palavra que se percebia no meio de todo aquele borrão: “AMOR”.
Vera Saraiva, 37 anos, Redondo, Alentejo

Desafio RS nº 25 – dedos que batem no vidro (cena)

Sem comentários:

Enviar um comentário