23 fevereiro 2017

Em espanto

Com sinuosos passos escapava, furtivo,
às medrosas sombras do espanto.
Sonhando atingir a ténue luz de um paraíso,
tamisada pelos postigos fechados dos seus olhos,
um triste sorriso temeroso
sulcava indeciso o lívido rosto.
Vagabundeou longinquamente sem rumo certo
perguntando-se se algum dia o conseguiria.
Uma noite, porém, despertou no meio daquele sonho
e à sua volta descobriu o calmo sossego
do límpido céu intensamente azul
carregado de relampejantes estrelas
e suaves perfumes
libertadores do seu tremor.
Mónica Marcos Celestino, 43 años, Escuela Oficial de Idiomas, Salamanca (España)
Desafio RS nº 34 – frase de Mia Couto

Sem comentários:

Enviar um comentário