04 fevereiro 2017

Encurtando o presente

Olhou o rosto e procurou-se na mulher que fora. Deixou os pensamentos gotejarem-se pela lembrança. Percebeu-se traída pela vida que lhe roubara quase tudo. Cada sulco do rosto ilustrava a vida de luta que o destino lhe reservara. Ignorou a dor, fez-se áspera diante dos fracassos. Foi desfiando cada pequena conquista e permitiu-se ouvir o elogio que nunca tivera. Carregava um penoso passado. Agora, apenas sobrava a noite onde desejava adormecer encurtando o presente, ambicionando ser livre…
Amélia Meireles, 63 anos, Ponta Delgada

Desafio nº 115 – frase de Valter Hugo Mãe

Sem comentários:

Enviar um comentário