01 fevereiro 2017

Não mais

Acordei cedo com um frio no estômago que me remetia para um inverno irlandês de há séculos que não recordo. Uma tristeza sombria toldava-me o olhar perdido no dia que se aproximava com pezinhos de menina com medo. Na caixa que dormia ao lado da cama, missivas com carimbos militares de portos e bases desmaiavam de solidão, sem resposta. Foi então que decidi não perder mais uma palavra com ele... e foi por isso que me escrevi.
Filomena Mourinho, 43 anos, Serpa

Desafio nº 100 – «e foi por isso que me escrevi»

Sem comentários:

Enviar um comentário