14 fevereiro 2017

Nunca mais

Por muito que lhes custasse, teriam de aguardar para chegarem a um novo dia cheio de novidades. Mas, para isso, era preciso passarem pelo sono silencioso e solitário.
Eles ansiavam o nascer do sol, pois acreditavam que só de dia é que se conseguia ser feliz com a luz energizante que este transmitia. À noite, só lhes ocorriam as tristezas profundamente marcadas da vida, enquanto esperavam pelo sono e pelo dia seguinte, que parecia nunca mais chegar...
Marta Durães,13 anos, Colégio Paulo VI (Gondomar), Professora Raquel Almeida Silva
Desafio nº 115 – frase de Valter Hugo Mãe

Sem comentários:

Enviar um comentário