23 fevereiro 2017

O palhaço...

Ele costumava apalhaçar as conversas quando se sentia nervoso. Levava-a a jantar, caldeirada de lampreia, com vinho de Palermo e como sobremesa mousse com praliné. Ela sentia-se palerma por não resistir a olhar para o réptil desenhado no pulôver dele – dava-lhe um ar plural, que não se dissipava com o queijo Provolone que acompanhava o fim da refeição. Fazia-a lembrar Pirulito, o cão da vizinha, que tinha um olhar tão meigo que dava pena não fazer festas.
Filomena Afonso Mourinho, 43 anos, Serpa

Desafio nº 107 - 10 palavras com PLR

Sem comentários:

Enviar um comentário