02 fevereiro 2017

Sempre

Assim que nasci, vi uma porta aberta para a felicidade, no poente. Ao caminhar, percebi que havia obstáculos muito duros.
Quando sonho, só penso no futuro e nas experiências que me irão espantar. Sonhar o futuro é difícil, mas quando finalmente o alcançar, o temor dos meus pensamentos irá desvanecer-se. Agora, caminhar já não é para mim, já tropeço, mas estou cada vez mais perto do céu e seguirei sempre em frente, até ser uma estrela brilhante.
Mafalda Oliveira e Pedro Martinho, 13 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, Prof.ª Raquel Almeida Silva

Desafio RS nº 34 – frase de Mia Couto

Sem comentários:

Enviar um comentário