23 março 2017

Alda - desafio RS nº 47

Que grande atrapalhação. Impossível terminar antes das quatro um desafio tão maluco.
Cometer um crime bárbaro? Não! Quem nunca se zanga, que aponte o dedo.
Xaile não rima com urso, que não pode com o jaguar, matreiro.

Vou escrever apenas uma nota...
Mas primeiro preciso não ficar falido.
Acende-se uma lamparina a invocar os místicos do oculto.
Vai ganhar um rival e viver para sempre na solidão.
Sem hesitação seria uma varejeira!
Este desafio era para espicaçar!
Alda, 49 anos, Porto

Desafio RS nº 47 – 23 palavras obrigatórias!

Sem comentários:

Enviar um comentário