22 março 2017

Fátima Ramalho ― sem desafio

Da janela deste quarto
Olhando o céu de Lisboa
Vejo passar de repente
Uma andorinha que voa

Faz-me lembrar a Primavera
Traz-me à luz um pensamento
Que depois de tanto esforço
Voando pelo firmamento
Ainda nos dá o prazer
Deste bonito momento
Neste final de dia
Seu negro no azul celeste
Reluz ao entardecer
As plumas com que se veste
Neste seu voo de magia
Obrigada Primavera
Por me dares estes momentos
No Dia Mundial da Poesia.
(a propósito do dia mundial da poesia)
Fátima Ramalho, 60 anos, Portel

Sem comentários:

Enviar um comentário