24 março 2017

Isabel Pinto ― desafio nº 105

Alheada
Vive consigo mesma uma insanidade. Sacrifica-se pelos seres amados. Envelhece, parando no tempo. Esquece-se de si (despertando para a realidade só para ajudar quem ama). Umas vezes, alheia-se,
outras sonha. Na sua solidão visceral, alimenta-se, inventando histórias, encontrando soluções para apoiar e resolver os obstáculos dos seus seres afectivos.
Nessa miscelânea de sonho acordado, ora caminha pelo outro, ora paralisa para si. Pergunta-se muitas vezes: notarão? Não sabe. Isola-se num espaço de casa nomeado a sua nação.
Isabel Pinto, Setúbal

Desafio nº 105 – frase de Einstein

Sem comentários:

Enviar um comentário