02 março 2017

Natalina Marques – desafio nº 116

Pobre Zé Júlio, apesar de não saber grande coisa de negócios, ficou com a mercearia dos pais que já fora dos avós.
Desde a infância que dizia que um dia seria rico.
Renovou a mercearia, inovou os negócios, enfim, as coisas corriam bem, quando um dia passou pela penosa surpresa do roubo.
E foram os seus planos de riqueza esquecidos.
Foi aí que, vendo a mercearia vazia, pensou:
Mas porque é que eu não fui para banqueiro?
Natalina Marques, 57 anos, Palmela
Desafio nº 116 – Zé Júlio sem T nem H

Sem comentários:

Enviar um comentário