22 maio 2017

Theo De Bakkere ― desafio escritiva nº 20

O moinho de café
Ela segurou tremulamente a manivela do moinho e moeu com a força que ainda tinha os grãos de café. Não podia estar sem sua chávena diária de consolo. Embora o neto, e biscateiro fervente,
inventasse especialmente para ela o moinho elétrico, usava-o apenas para lhe agradar quando estava de visita. Tinha uma aversão pela máquina desordeira. Já um tempo andava na lua e uma vez esqueceu-se de fechar a tampinha. Coitado! Grãos de café voavam no hemisfério.
Theo De Bakkere, 64 anos, Antuérpia – Bélgica
Desafio Escritiva nº20 – acidentes da ciência

Sem comentários:

Enviar um comentário