22 junho 2017

Ana Paula Oliveira ― escritiva nº 21

O meu marido sempre foi duro de ouvido, quer para cantar, quer para línguas estrangeiras.
Fomos de férias para o sul de Espanha e passámos uma noite num hotel, em Sevilha, onde jantámos.
Na hora de pagar, disse-lhe a rececionista:
Tu tienes una cena…
― Cena???? Não houve cena nenhuma. A minha mulher deitou-se e dormiu toda a noite…
― Como asi???
De longe, apercebi-me da atrapalhação de ambos. Às gargalhadas, gritei-lhe:
― O jantar de ontem! É para pagar!
Ana Paula Oliveira, 56 anos, S. João da Madeira

Escritiva nº 21 ― falsos amigos (palavras com vários significados)

Sem comentários:

Enviar um comentário