12 junho 2017

Natalina Marques ― desafio RS nº 50

Aquele não era o seu dia de sorte.
Chegou ao emprego, recebeu a carta de despedimento.
Foi para casa triste, no seu desencanto, amaldiçoando o destino cruel.
Já não tinha vontade de ir ao concerto, nem de lhe dizer o sim, pois sabia que ia ser pedida em casamento. Não queria viver do dinheiro dele, gostava de ser independente, mandar desmandar em si própria.
Agora no desemprego, tudo perdeu o encanto, porque tudo estava num desconcerto.
Natalina Marques, 58 anos, Palmela

Desafio RS nº 50 ― palavras com prefixo des

Sem comentários:

Enviar um comentário