13 julho 2017

Amélia Meireles ― desafio nº 120

Há muito que perdera a razão de existir. Abandonara a alegria de gozar cada dia que surgia no seu destino. O céu enegrecido, prometendo choro, parecia emoldurar o seu estado de alma. Deixou-se ir sem perceber a direção. Calcorreou o trilho que a transportou para o mar e, sem disso dar conta, deixou-se carregar pelo ondular da água. Naquele instante tudo se alterou. No hospital percebeu que o destino lhe dera outra oportunidade. Saberia lograr com isso?
Amélia Meireles, 64 anos, Ponta Delgada

Desafio nº 120 ― reencontrar o caminho sem V nem F

Sem comentários:

Enviar um comentário