04 julho 2017

António Matos ― desafio RS nº 18

Lembro-me demasiado bem disso! Como poderei esquecer? Quando partimos para Marrocos, a nossa diferença de idades não se notava, só nos tínhamos um ao outro. Lembro-me demasiado bem disso! A viagem solitária permitiu-nos uma proximidade que seria impossível de compatibilizar em Lisboa. O longo cabelo loiro ultrapassava-lhe os ombros e brilhava como oiro naquela geografia cor de barro. Lembro-me demasiado bem disso! É pesado aceitar que tenha morrido antes de eu ter deixado de adiar um reencontro.
António Matos, 31 anos, Lisboa

Desafio RS nº 18 – frases repetidas no texto

Sem comentários:

Enviar um comentário