12 maio 2018

Carla Silva ― escritiva 31


Enganos
Nem queria acreditar no tarde que era. Em cinco anos de guia turística nunca chegara tarde.
Ainda mastigava um queque de laranja, quando Amélia entrou no táxi que lhe salvaria a vida.
Sorriu satisfeita ao ver os autocarros ainda parados, embora com o motor em marcha.
Sem mais demora, entrou no primeiro e começou a relatar o itinerário da visita num italiano perfeito, mas calou-se envergonhada quando percebeu que, por engano, entrara no autocarro dos turistas franceses.
Carla Silva, 44 anos, Barbacena, Elvas
Escritiva 31 ― erros nos transportes

Sem comentários:

Enviar um comentário