27 maio 2018

Edilaster, Liberlícia e Ludmila ― desafio 16

Se todos os professores santomenses tivessem perspectivas de futuro, seguramente teríamos progresso no processo ensino/aprendizagem.
O governo de São Tomé e Príncipe tem de estar atento às necessidades da classe docente e definir, sem temor, prioridades: salários e recursos físicos e humanos.
Se o desenvolvimento do país passa por uma educação de qualidade, são também prementes a afectação de meios, planos e estratégias para a consecução dos objectivos. Se tal projecto se concretizar, a educação estará ganha!
Edilaster, Liberlícia e Ludmila, Licenciatura em Língua Portuguesa, 4.º ano, Instituto Superior Politécnico (ISP) – Universidade de São Tomé e Príncipe (USTP), prof Lurdes Ferreira
Desafio nº 16 – uma palavra que define todo o texto

Sem comentários:

Enviar um comentário