16 junho 2018

Dânia Vicente ― desafio 35

Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos ― repetia incessantemente Justina.
Ela sabia que era utopia. Em cada esquina, chat ou esplanada, havia palavras como bombas, pisando os ouvidos, o coração ― a existência.
Justina refletia vezes sem conta ― como era possível! Contaminam o ar que respiram - aquilo que ainda resta da divina criação ― sem pudor!
A cumplicidade desaparecera, a bondade amesquinhada, a beleza repudiada e assim ia o mundo, como as flores mortais, com que se enfeita
Dânia Vicente, 44 anos, Penamacor
Desafio nº 35 – partindo de dois versos de autor
Sophia de Mello Breyner Andresen ― Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos ― in 'Dual' 
Antero de Quental ― Como as flores mortais, com que se enfeita ― in "Sonetos"

Sem comentários:

Enviar um comentário