05 junho 2018

Diário 77 ― 65 ― As chaves


Ensaiara muito bem a conversa – tinha de lhes contar o que acontecera. Das outras (três) vezes, ouvira alguns ralhetes, frases que começavam com “tens de ter mais atenção”, outras que acabavam em “que não se volte a repetir”.
– Mãe…?
– Diz!
– Perdi a chave do cacifo… Outra vez… Desculpa.
Depois de um olhar espantado, chegou um sorriso:
– Estas? – Na mão da mãe, as chaves… – Vê lá tu, fui eu que lhes peguei sem querer, que cabeça a minha!
Margarida Fonseca Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário