06 julho 2018

Dânia Vicente ― desafio 100


Empurrões
Amava-me, sentia gratidão, era feliz! Gostava de rostos banhados pela luz. Os sonhos eram bênçãos ― tinham Vida.
Na esquina, apareceram despedidas. Inacreditável! Nunca tive colo, mas sempre detestei vitimizar-me.
Sempre me renovava, superava obstáculos, reaparecia cheia de projetos. Agora, com tantos empurrões, duvido de mim. Sinto medo!
No prolongamento do oceano, abro a janela para sentir o nevoeiro. Por detrás do invisível, há uma fonte de luz, que promete rejuvenescimento e foi por isso que me escrevi.
Dânia Vicente, 44 anos, Penamacor
Desafio nº 100 – «e foi por isso que me escrevi»

Sem comentários:

Enviar um comentário