13 julho 2015

A Ninhada

Lá para os lados do sol nascente, onde a claridade gosta de se mostrar, vive a caridosa Balbina, a guardadora de gatos.  O tempo gasto com os órfãos felinos é de denodo e alegria.
Uma manhã, não de nevoeiro, os muros do quintal enegreceram, quais togas, duma ninhada de gatos, à cata de conchego.
Seria tosga  turvando a visão de Balbina? Precisaria de gotas?
Não...
E a um aceno, a gataria seguiu Balbina, numa polifonia de miados...

Elisabeth Oliveira Janeiro, 70 anos, Lisboa

Desafio RS nº 27 – anagramas de G S T A O

Sem comentários:

Enviar um comentário