31 julho 2015

Ansiada partida

Liberato tinha razão. Baltazar sempre fora brilhante, mas bate-língua também e turibulário então... Determinado, percorria a vida com ar bulhento. Brigava e a raiva só parava de turbilhonar, quando pegava o batel e se deixava embalar pelo seu batilhar.
Hoje, continua a ser um trabalhador barulhento, abrilhantando as reuniões semanais, ao mesmo tempo que oculta dos bisbilhoteiros o verdadeiro sonho: viver em Bratislava quando lhe pagarem uma batelada para o verem pelas costas.
Só então irá gargalhar!

Quita Miguel, 55 anos, Cascais
Leiam outros textos aqui: http://quitamiguel.blogspot.pt/

Desafio nº 95 – o máximo de palavras com BTL

Sem comentários:

Enviar um comentário