06 abril 2016

Mágoa

Vivia em constante AFLIÇÃO.
Não dormia enquanto ele não chegasse.
Arrependia-se de não ter posto em prática
os sentimentos que nutria por ele.
Nunca lhe disse que o amava. Nunca teve essa CORAGEM.
Mas mesmo assim, a DEPRESSÃO que se apoderou dela
não lhe deixa esquecer a FELICIDADE que viveu num tempo
já tão longínquo.
Agora, a triste MÁGOA que o seu coração alimenta
faz crescer o PÂNICO de viver o resto de uma vida de SOLIDÃO.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela

Desafio nº 45 – emoções por ordem alfabética 

Sem comentários:

Enviar um comentário