03 abril 2016

Não contes!

ENTRAVA O MAR NO MEU QUARTO
Para comigo falar
Mas, desconfiada,
lá o deixei entrar.

Falou-me do segredo,
que eu queria revelar.
com um pouco de medo
comecei a contar.

És imenso e profundo,
revelo-to, com medo,
por tudo que há no mundo
guarda bem este segredo.

Vivo um amor perdido
onde me deleito,
que. por ser proibido,
trago-o escondido no peito.

Abri-te meu coração
para contigo partilhar,
não contes a ninguém,
NEM À SEREIA NO MAR.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela
Desafio nº 35 – partindo de dois versos de autor

ENTRAVA O MAR NO MEU QUARTO
JOSÉ RÉGIO – fado – romance Vila do Conde
e
NEM ASEREIA DO MAR

ALMEIDA GARRET – Romanceiro – Conde Nino

2 comentários: