21 junho 2016

A febra, comam a febra...

Não perde um arraial. Adora ver os balões coloridos, as marchas que deslizam pela avenida e os manjericos que dançam com as palavras como se fossem música nos bailaricos.
Todos os anos lá vai ela, sempre fresca e animada. Só não passa perto da fogueira e está sempre pronta para fugir ao primeiro sinal de fumo.
– Comam antes uma febra, meus senhores, diz a sardinha a caminho do Tejo que a vai levar de volta ao mar.
Madalena, 37 anos, Lisboa
Desafio Escritiva nº 9 - santos populares com palavras impostas

Sem comentários:

Enviar um comentário