05 junho 2016

Querer é poder

Um dia descobri que podia voar. Acordei, saí para a varanda do meu quarto e comecei a voar. Só tinha que imaginar que tinha asas enormes. No princípio, voava muito baixo, porque não tinha confiança. Mas depois, comecei a voar como um verdadeiro pássaro. De repente, acordei do sonho. Tudo não passava de um sonho. Fiquei dececionado, mas vi a varanda da minha casa e comecei a acreditar que podia voar mas ninguém acreditaria no meu superpoder.


Iván Martínez Rico e Lucas del Rio Barandiarán, 1º A, IES Profesor Hernández Pacheco, Cáceres 
Sem desafio

Sem comentários:

Enviar um comentário