04 janeiro 2017

A ti, mãe emprestada

A ti, Senhora, mãe emprestada
Que trago ao peito atada
Com lenço da verdade
E nó de gratidão

De mestra te vestiste, calçaste duros sapatos
E era eu aprendiz do teatro da vida…

Dedico-te com emoção, alguma razão
Palavras que o vento não leva
Palavras deste meu coração:
Mil obrigados, sincero perdão!

Momentos… discordantes em lágrimas submersos e de júbilo em tardes morenas

Beijos ― te envio centenas!!!

(Duas vidas…almas diferentes que acabaram por se cruzar, enfim…)
Um abraço, Andrea Ramos, 40 anos, Torres Vedras

Desafio nº 26 – dedicatória para alguém

Sem comentários:

Enviar um comentário