21 fevereiro 2017

Coisas que deviam ser proibidas…

Houve (nas duas, penso) um entusiasmo carinhoso que nos aproximou assim que te conheci, Isabel. Ao longo dos anos, conhecendo-te melhor, encontrei-me com a tua simplicidade divertida, com a generosidade infinita com que tratas os outros, com a beleza do que escreves (ainda não aprendeste a reconhecê-la, lá chegaremos). É um privilégio ser tua amiga. Mas devia ser proibido o esquecimento do dia de anos, proibido! Desculpa-me. No fundo, estás sempre comigo. Espero que saibas disso! Parabéns!
Margarida Fonseca Santos, 56 anos, Lisboa
(um atrasado envio de parabéns a uma pessoa especial, Isabel Mendes de Almeida - amiga e assídua companheira por aqui)

E como responde a Isabel? Desta forma linda...

(Para uma AMIGA de agora e de sempre....)

Amizade é saber que no reencontro
se recomeça a conversa no mesmo ponto,
como se a distância não tivesse sentido,
como se o vazio fosse sempre preenchido
pela presença constante no nosso coração,
daquele amigo que trazemos pela mão...
Amizade não tem hora, não tem tempo,
pois volta sempre como o vento
e não há datas, nem presentes,
nem dias certos para festejar.
Amigo não se explica, só o sentes...
E Amizade é o que tenho para te dar!
Isabel Lopo, Alentejo

2 comentários:

  1. (Para uma AMIGA de agora e de sempre....)

    Amizade é saber que no reencontro
    se recomeça a conversa no mesmo ponto,
    como se a distância não tivesse sentido,
    como se o vazio fosse sempre preenchido
    pela presença constante no nosso coração,
    daquele amigo que trazemos pela mão...
    Amizade não tem hora,não tem tempo,
    pois volta sempre como o vento
    e não há datas,nem presentes,
    nem dias certos para festejar.
    Amigo não se explica,só o sentes...
    E Amizade é o que tenho para te dar!

    Isabel Lopo Alentejo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei responder a este teu maravilhoso texto, mas na quinta-feira vou abraçar-te muito, vai-te preparando! Um grande beijinho

      Eliminar