26/07/12

Uma bola e uma neta...


Hoje achei uma bola, branca, semimíni, semínima, mas sem música, só pausa, no meio da estrada, alternando hexágonos e pentágonos, como as bolas grandes, não havia ninguém à vista, tive pena dela, deixei que o meu pé se entretivesse, fui chutando-a até casa. Perguntei-lhe se tinha gostado da viagem, ela disse que sim, para isso é que era redonda e nervosa. Guardei-a no telheiro, num vaso vazio. Amanhã vou buscá-la, ela gosta de mim. Acham bem assim?
 
(Esta história aconteceu assim no dia 24 de março de 2012, em que foi escrita e dedicada à neta Carolina)

José Cardoso Ferreira
(meu amigo desde os tempos do programa Bicho-de-Conta, na Antena 1, no Programa À Volta dos Dias... Que saudades!
Margarida)