01/08/12

Um feiticeiro sem paciência para faltas de imaginação...


Superstição
A escritora ficou sem ideias, quer dizer, sem mais imaginação. Então, consultou o feiticeiro que tinha escritório na Avenida. O feiticeiro despachou a consulta, afinal entravam-lhe por dia cinco faltas de imaginação, o que, arredondado, perfazia mais de oitenta e três por cento dos casos. Que desperdício! E que pena!
Chegada a casa, a escritora ia levar o frasco à boca, contudo abriu um demorado sorriso e, lentamente, despejou o frasco na rala cabeleira de fogo.
Graça Santos