07/11/12

ARTESANATO TRÁGICO



Era um leitão de cortiça com uma rolha por nariz. Estava na montra, entre um almofariz de pedra e um despertador em forma de bola de ténis. Decidi oferecê-lo ao glutão do Alfredo. Entrámos na loja, mas uma vespa enfurecida atirou-se a mim. Tive de me defender com um rolo de papel que estava ali à mão. Um golpe mal calculado e o bácoro desfez-se em pedaços. Agora... vou ter de lhe oferecer um a sério. Assado.

Carlos Alberto Silva, Leiria


Publicado aqui: http://ficcoesbreves.blogspot.pt/2012/11/artesanato-tragico.html

Sem comentários:

Publicar um comentário