27/11/12

Domingo Louco



Que domingo louco: no fim da festança, deitei mostarda na Daniela… Imaginem!... Foi um choque para a Constança que berrou para o narigudo do marido: “ não me cheira nada bem! Vou espirrar…atchim, atchim,”
A mãe da moça, muito latina, com as suas ancas transbordantes e olhos amendoados, pespegou-me duas beijocas na cara… Depois pôs-se a chorar, tartamudeando “queríamos, queríamos”; não percebi nada.
A filhinha rebolava-se no chão com cócegas. O cão Epaminondas, ladrou: “está tudo louco!”

Graça Samora

Sem comentários:

Publicar um comentário