26/12/12

...agarrou-o para um beijo



Ele olhou em volta, as cadeiras vazias, a mesa farta… a máscara da solidão. Suspirou de cansaço. Levantou-se, vestiu o casaco e saiu. A vida lá fora borbulhava de emoção. O relógio dava as últimas badaladas. Meia-noite. No meio daquele mar de gente sentiu uma mão quente no ombro. Virou-se para uma cara sorridente, cheia de vida.
– Feliz Ano Novo! – disse ela. Pôs-se nas pontas dos pés e agarrou-o para um beijo. O primeiro de uma vida nova.

Alexandra Rafael

Sem comentários:

Publicar um comentário