05/04/13

Marcolino...


Marcolino nunca levava nada a sério, brincava aos amores acreditando ser indestrutível. Amava de olhos fechados. Acreditava que o melhor da vida eram os mistérios, e viver brincando às descobertas, saltando livre de amor em amor.
A mãe dizia-lhe: Marcolino tem cuidado, não faças as coisas assim. Olha que partes uma perna, um braço, ainda partes a cabeça, olha que vais partir o coração. E tinha razão, foi tudo verdade, ele partiu.
Ainda hoje ninguém sabe dele.

Casimiro Teixeira, 41 anos, Vila do Conde

Sem comentários:

Publicar um comentário