05/06/13

Apenas um

O teu eco é o que fica na minha mente antes de qualquer tipo de explosão. E, por mais dolorosa que seja, recomponho-me num só toque. Penso que sou como uma membrana, se tocada, pode ser quebrada com facilidade. É como fazes, juntas os meus cacos podres e rudes num abraço teu. Derreto-me na tua pele. Conto-te os meus medos absurdos. Mas as lágrimas não me são um escape. Pois eu e tu. Ainda somos apenas um.

Aquela Miúda , 15 anos, Leiria

Sem comentários:

Publicar um comentário