07/06/13

História do Zé

27 Fevereiro, 1892, fez-me recordar-te, Zé.
Tinhas sal no sangue, foste nascido no mar.
Recebido, condecorado, louvado, escutado pelo Rei no reino.
Falaste a tua língua vernácula, entenderam-te. Puseste a nossa terra nos corações.
O mar era para ti um amigo que te dava o sustento, mas contra ele tiveste de lutar para arrancar às suas garras tenebrosas, imensos dos teus camaradas.
Se nessa data da tragédia foras vivo, menos gente teria morrido. Desculpa terem-te esquecido, Zé.


Cândido Pinheiro, 73 anos, Póvoa do Varzim

história sem desafio

Sem comentários:

Publicar um comentário