23/07/13

A sós com a esperança

Eça de Queirós, in “Singularidades de Uma Rapariga Loura”, “Contos Escolhidos”, ed. Biblioteca Ulisseia de Autores Portugueses
Como partiu nessa tarde para a província, não soube mais daquela rapariga loura.

Loura, e esguia, era uma rapariga que atraia as atenções. Isso irritava-a, sobretudo tratando-se daquela vizinhança que a observava; por que estaria cada vez mais amargurada? Quando soube a resposta, não demorou a pressentir o que endurecera no seu íntimo: Estava perdida na província! A vida do campo não era para ela, e agora era tarde para mudar. Nessa altura, houve algo que se partiu no seu coração: como teria perdido a esperança? Como perdera a juventude?

Florbela Lopes, 52 anos, Lisboa


Desafio nº 36 – uma frase de um conto de autor, usando as palavras por ordem inversa

Sem comentários:

Publicar um comentário