27/08/13

Avós para sempre

Maria entrou pela porta da cozinha. Uma porta pequena para uma cozinha tão grande.
Sorridente cumprimentou a avó que todos os dias vivia rodeada de tachos e panelas de todos os tamanhos e feitios.
O avô estava no escritório. Sentado na majestosa cadeira da cor do carvão, alimentava a sua solidão a jogar solitário. Olhou-a com um sorriso aberto. Maria sabia o que significava aquele sorriso. Os dois entusiasmados jogaram crapô e o tempo congelou lá fora.

Sílvia Mota Lopes, 43 anos, Braga

Desafio nº 49 – história louca de férias!


Sem comentários:

Publicar um comentário