12/11/13

O Teu Começar É O Meu Fim

Pedes para me ler mas rejeito ir no teu bonito jeito de ser. O mistério do que faço faz-me parecer-te algo baço. Voltas a insistir e começo lentamente a deixar-me ir. Encostas a cabeça no meu peito, estás por tudo e eu estou feito. “Quero ler-te”. Dizes engrossando a voz, fazendo tremer a minha a um ritmo atroz. Então vacilo, digo-te, tu sonhas ouvi-lo assim. Leio-te uma frase que escrevi “o teu começar é o meu fim”.


Salvador Fachada, 25 anos, Lisboa
(história sem desafio)

Sem comentários:

Publicar um comentário